PREFEITURA PROMOVE MOSTRA SOBRE IGUALDADE RACIAL NAS ESCOLAS DE TRINDADE

23 de novembro de 2022 - Administração

Com tema “Assim como as flores, pessoas têm cores diferentes!”, mostra ocorreu em 28 escolas e Cmeis de Trindade nesta quarta-feira (23/11) e continua em outras unidades até o final do mês. Novembro é dedicado a combater o preconceito racial no Brasil. Madrinha da Educação, Rouane Azevedo, e secretário de Educação de Trindade, Sérgio Sanches, acompanharam programação

A Prefeitura de Trindade está promovendo este mês a Mostra Pedagógica Cultura Afro-Brasileira e Indígena em escolas e Centros de Educação Infantil (Cmeis) do município. Novembro é dedicado a despertar maior consciência sobre a igualdade racial no país. O tema da mostra é: “Assim como as flores, pessoas têm cores diferentes!”.

Nesta quarta-feira (23/11), 28 escolas realizaram atividades que continuarão sendo realizadas em outras unidades até novembro encerrar. Representando o prefeito Marden Júnior, a Madrinha da Educação, Rouane Azevedo, acompanhada do secretário de Educação de Trindade, Sérgio Sanches, participou de exposições e apresentações de dança que faziam parte da programação.

Rouane Azevedo destacou que a mostra promove “um resgate das tradições brasileiras, mostrando para nossas crianças que existem pessoas diferentes, mas isso não diminui uma das outras, que cada uma tem suas particularidades e suas qualidades”, afirmou, completando em seguida, que “é transferência de amor quando se mostra a tradição brasileira”.

Sérgio Sanches falou sobre a importância de despertar nos alunos da Rede de Ensino da Prefeitura sentimentos que ajudem a formar adultos mais conscientes sobre a diversidade étnica e cultural que formataram a sociedade brasileira.

“Viemos falar sobre a consciência negra, principalmente sobre a identidade negra, sobre o respeito que todos devem à cultura negra”, disse Sabrina de Araújo Queiroz, aluna do sétimo ano D da Escola Fonte Boa, no Setor Palmares, na Região Leste de Trindade. Ela e outros colegas da turma participaram de uma coreografia para chamar a atenção para a mensagem.

Durante a mostra, os alunos também expuseram trabalhos para apresentar brincadeiras e brinquedos afro-brasileiros e indígenas, fizeram colagens em máscaras, cabeleiras afros e desenhos de rostos de etnias diversas, trabalharam bonecas abayomis (iorubas) e grafismos indígenas, e montaram instrumentos musicais como maracas, entre outras atividades.

Em um mural, alunos colaram fotografias com pais, mães e avós, mostrando seu orgulho com os traços familiares herdados. No Cmei Divina Rodrigues, no Setor Dona Íris 2, as crianças da Educação Infantil fizeram livros com desenhos delas e o nome do autor. Cada criança assinava seu próprio livro com a digital do polegar para autografar o “lançamento” das obras.